Josina Machel lidera Movimento Contra Violência Doméstica

0

Josina Machel – que nos últimos tempos tem mostrado uma postura de repulsa à todo o tipo de violência – lança hoje, segunda-feira, no auditório do BCI, em Maputo, a partir das 17 horas, a Associação Movimento Kuhluka, um organismo da sociedade civil dedicado a questionar as normas culturais prejudiciais que oprimem as mulheres, a erradicação da violência baseada no género e apoiar os sobreviventes de violência doméstica no país.

Kuhluka, que em português significa “vencer”, inclui esforços estratégicos de mobilização e advocacia, iniciativas de pesquisa e educação, bem como o fornecimento de abrigos de emergência, restauradores, conhecido como “Phoenix Homes” para sobreviventes de violência doméstica.

De referir que a patrona da iniciativa acusou, em Janeiro último, o ex-namorado de a ter agredido com três socos, sendo que um deles atingiu o olho direito, causando uma ferida perfurante. A agressão teria ocorrido no interior da viatura do ex-namorado na madrugada de 17 de Outubro de 2015, após um desentendimento entre ambos.

Após receber o primeiro tratamento no Hospital Central de Maputo, Josina Machel foi submetida a duas cirurgias, a primeira numa clínica privada em Maputo e a outra em Barcelona.

No processo que antecedeu o julgado do então companheiro, Rofino Licuco, Josina pediu uma indeminização de 300 milhões de meticais, valor que, segundo ela, pretendia usar em campanhas contra violência doméstica, incluindo a criação de condições materiais para a reabilitação de mulheres vítimas.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

%d bloggers like this: