HIV/Sida matou 62 mil pessoas em Moçambique no ano passado

0

A chamada doença do século continua a ceifar vidas em Moçambique. Só no ano passado, 62 mil pessoas morreram vitimas do HIV/Sida. No ranking das províncias com maior índice de seroprevalência, segundo dados do IMASIDA, encabeça a lista a província de Gaza com 24, 4%, que supera de longe as províncias de menor índice – Tete e Nampula com 5,2% e 5,7% respectivamente.

Falando na cidade de Maputo, na abertura do Conselho Directivo do Conselho Nacional de Combate ao Sida, esta sexta-feira, Dia Mundial da Luta Contra HIV/Sida sob o lema “Priorizando a prevenção para acelerar o combate ao HIV/Sida, Filipe Nyusi, Presidente da República, desafiou os moçambicanos a reflectirem sobre a adopção de estratégias para combater a epidemia.

Nyusi referiu que Quarto Plano Estratégico Nacional de Combate ao HIV/Sida 2015/2019 prevê a expansão, sobretudo na camada juvenil, de conhecimentos sobre a doença com o objectivo de reduzir os índices de incidência.

Vale lembrar que Moçambique faz parte dos cinco países com maior número de novos casos de infecção a nível mundial.

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

%d bloggers like this: